• INSTITUCIONAL

  • EXAMES

  • PUBLICAÇÕES

  • PROFISSIONAIS

  • CONTATO

Dra. Camila Resende Fiorot

Dra. Camila Resende Fiorot

Eletroneuromiografia &
Monitoração Intraoperatória

CRM-ES: 7477
RQE: 5660 e 5661

Dr. José Antonio Fiorot Júnior

Dr. José Antonio Fiorot Júnior

Neurologia Geral &
Neurologia Vascular

CRM-ES: 7165
RQE: 5305

Dra. Vanessa L. de O. Marim

Dra. Vanessa L. de O. Marim

Neurologia Geral &
Especializada em Cefaleias

CRM-ES: 6685
RQE: 5685



Dicas para o tratamento de dor de cabeça crônica

Publicado em 14/03/2014


Dor de Cabeça (Cefaléia) é um dos sintomas mais comuns na medicina, é uma das queixas mais frequentes de consultas a neurologistas, e também um dos motivos mais comuns de falta ao trabalho. A cefaléia é um sintoma universal no ser humano.

Estima-se que 93% dos homens e 99% das mulheres terão algum tipo de dor de cabeça ao longo da vida; e que 76% do sexo feminino e 57% do masculino tenham pelo menos um episódio de dor de cabeça por mês.

As cefaléias são divididas em primárias e secundárias.

As cefaleias primárias mais comuns são: enxaqueca, cefaléia de tensão, cefaléia em salvas. Outras formas menos comuns de cefaléia primária incluem a hemicrania continua, a cefaléia nova diária e persistente, cefaléia do esforço, cefaléia da tosse, cefaléia por estímulo frio, hemicrania paroxística crônica. Especialistas em cefaléia geralmente tratam também de dores faciais, como a neuralgia do trigêmeo, dor facial atípica, e dor miofascial. Cefaléias secundárias são aquelas causadas por alguma outra doença, tal como tumores cerebrais, traumatismo craniano, meningites, acidente vascular cerebral (derrame), hidrocefalia, Herpes-zóster e aneurismas.

Vários medicamentos podem ser úteis para interromper uma crise de cefaléia: analgésicos comuns, antiinflamatórios, ergotamina, dipirona, combinações analgésicas e triptanos. Medicamentos preventivos podem ser receitados por médicos para pessoas que apresentam cefaleia com freqüência alta ou com crises de forte intensidade e que não respondem satisfatoriamente à medicação sintomática, ou ambos. Faça um DIÁRIO DA DOR DE CABEÇA. É muito simples: basta você anotar os dias do mês, em que você sentiu dor de cabeça. Anote também os dias em que você está no período menstrual (se for mulher). Anote também os dias em que você usou medicamento para aliviar a dor. Use o modelo abaixo

Para impressão clique aqui:



Abaixo seguem algumas dicas para evitar a ENXAQUECA:
  1. Evite alimentos gordurosos e com muitos condimentos (tipo bacon, salames);
  2. Evite alimentos com queijos envelhecidos;
  3. Evite o consumo de chocolate e amendoim;
  4. Evite o consumo de vinho e bebidas alcoólicas;
  5. Evite cheiros fortes (perfumes e tintas);
  6. Evite passar longos períodos (mais do que 4 horas) sem se alimentar;
  7. Evite exposição a ambientes com muita luminosidade, use óculos escuro
  8. Faça consultas regulares com seu neurologista






Compartilhe:

 




Visualizações: 831

Entre em contato